Este não é apenas mais texto sobre Amamentação. Parte 3.

Como aumentar a produção de leite

A produção de leite é regulada pela freqüência com  a qual o bebê suga e esvazia o peito. Aqui estão algumas dicas para aumentar a produção de leite:

  • A primeira e mais importante é: BEBA ÁGUA como se não houvesse amanhã. Imagine que você está na pior das ressacas da vida e beba água a todo momento. Nenhuma das dicas abaixo irá funcionar se você não beber muita água!
  • Esta dica vai vir em tom de bronca: Se alimente bem. Você tem a vida inteira para fazer dietas. Você tem o resto da sua existência para ter um corpo “sarado”. Já o primeiro ano de vida do seu bebê é uma vez só. Dieta de baixa caloria diminui a produção de leite, FATO!  O corpo gasta em média 800 calorias por dia na fabricação de leite. Se você não está ingerindo calorias o suficiente, qual vai ser a primeira coisa que o seu corpo vai cortar? Acho que nem preciso responder.
  • Bebê no peito, bebê no peito, bebê no peito, bebê no peito… Repita este mantra comigo!! Passe o maior tempo possível com o bebê mamando. Quanto mais o bebê mamar, mais leite você irá produzir.
  • Tire leite, usando a bombinha, 30 minutos depois de cada mamada.  A bombinha dupla é sempre a melhor, já que estimula os dois seios ao mesmo tempo.
  • Aumente o consumo de  galctagogues. Galactagogues são substâncias que estimulam a produção de leite.  Exemplos de galctagogues são: Aveia, levedo de cerveja e ervas como o feno grego (fenugreek). Aqui nos Estados Unidos e também no Canadá, os “lactation cookies” (“bolacha/biscoitos de amamentação”) são super famosos e são vendidos em vários lugares. São bolachas/biscoitos de aveia com levedo de cerveja e outros  ingredientes que estimulam a produção de leite. São deliciosos e funcionam de verdade, não é simpatia ou lenda urbana não. Os suplementos de feno grego também são comuns por aqui. Quando amamentava o Dom, sempre que eu sentia minha produção diminuir, eu tomava as cápsulas de fenugreek e  depois de 2 dias eu já notava uma diferença BEM significante. A recomendação geral é de 2 cápsulas (610mg cada uma) 3x por dia. Você vai perceber que sua pele vai ficar com um cheiro diferente, adocicado. Dizem os especialistas que quando você começar a sentir este cheiro adocicado na pele, é quando a produção de leite aumenta. Acreditem, isso é pura verdade. Só quem já tomou sabe do que estou falando! Para mim, o fenugreek é milagroso. Toda mãe que amamenta deveria conhecer esta erva!

Aqui está uma receita de “lactation cookies”:

1 1/2 xic. de farinha
1 3/4 xic. de aveia (aveia natural, nada de aveia pré preparada)
1 colher de sopa de bicabornato de sódio
1 colher de sopa de sal
3/4 xic. de manteiga de amendoim ou de amêndoa
1/2 xic. de manteiga já derretida
1 xic. de farinha de linhaça (se não achar pronta, triture as sementes de linhaça no processador)
3 colheres de sopa cheias de levedo de cerveja
1/3 xic. de água
1 colher de chá de canela em pó
1/2 xic. de açúcar comum
1/2 xic. de açúcar mascavo
2 colher de sopa de extrato de baunilha
2 ovos grandes
2 xic. cheia de gotas de chocolate
1 xic. de amêndoa ou macadâmia

Pré aqueça o forno em 180C
Misture a farinha, o bicarbonato, a canela em pó e o sal em uma vasilha.
Em outra vasilha bata a manteiga de amendoim/amêndoa, a manteiga derretida, o açúcar branco e o mascavo, o extrato de baunilha, o levedo de cerveja, a farinha de linhaça e a água, até obter uma consistência cremosa. Adicione os ovos e continue batendo. Vá adicionando a primeira mistura (da farinha) aos poucos. Adicione então as gotas de chocolate, as amêndoas/macadâmia, e a aveia. Com a ajuda de uma colher faça bolas com a massa e coloque em uma forma já untada. Com a ajuda de um garfo pressione gentilmente para achatar cada bolinha. Coloque para assar por 12 minutos.

O Excesso de leite e as Cólicas do bebê

Assim como a falta de leite é um problema, o excesso também é. Quando a mãe produz muito leite, o bebê acaba mamando muito do leite rico em açúcar (lactose), também conhecido como leite anterior, e pouco do leite rico em gordura, também conhecido como leite posterior. O leite posterior vem somente no fim de cada mamada e é por isto que é importante deixar o bebê mamar até o peito esvaziar bem. Mães que produzem muito mais leite do que o bebê mama, ficam com os seios muito cheios do leite anterior e o bebê não consegue chegar até o leite posterior pois já fica satisfeito no começo da mamada.  Este desequilíbrio na quantidade de leite anterior/posterior que o bebê recebe pode causar muita cólica no bebê, já que o ele acaba recebendo muito açúcar (lactose) e o corpinho do bebê tem dificuldade de digerir grandes quantidades de lactose de uma vez, causando a cólica. Este processo todo acaba desencadeando a seguinte bola de neve: O bebê mama, o bebê fica com cólica, o bebê chora. Porque o bebê chora a mãe acha que o bebê está com fome e coloca no peito novamente. O bebê no peito para de chorar pois o ato de sucção acalma o bebê. O bebê mama ainda mais do leite anterior rico em açúcar/lactose, causando ainda mais cólica.  O bebê chora por causa da cólica. A mãe volta com o bebê para o peito, o bebê recebe mais leite rico em açúcar. O bebe fica com ainda mais cólica etc… Sem contar que as frequentes mamadas fazem com que o corpo da mãe produza ainda mais leite, aumentando ainda mais o desequilíbrio leite anterior/posterior… E por aí vai.

Ps. Além das frequentes cólicas, outro indicador que o seu bebê está recebendo mais leite anterior que leite posterior é a cor do cocô, que muda do normal amarelo mostarda para verde. Sim, cocô verde! Cocó verde geralmente é sinal de desequilíbrio no leite anterior/posterior OU alergia alimentar.

Como diminuir a produção de leite

Estar sempre com os seios cheios de leite é bem desconfortável e pode levar a complicações como a mastite. Lembre-se sempre que quanto mais leite o seu bebê mama (ou você tira com a bombinha), mais leite você produz. Sendo assim, mães com excesso de leite devem fugir a tentação de ficar tirando leite com freqüência. Sei que é bem tentador, já que o alivio que a gente sente ao esvaziar o seio é grande. Acontece que este alivio, além de ser temporário, só vai piorar as coisas. Você vai precisar educar o seu corpo para que ele produza apenas o suficiente para o seu bebê. Isso não quer dizer que você precisa ficar sentindo dor, com o peito mais duro que pedra. Até porque isto pode causar mastite. Caso o seu peito fique muito cheio, e o seu bebê já tenha mamado o suficiente, use a bombinha para tirar APENAS o necessário para acabar com o desconforto. Não esvazie o seio completamente.  Cada vez que você esvazia o peito, o seu corpo percebe isso como um sinal para produzir mais e mais. Não tirando leite com freqüência, é só uma questão de tempo para que o seu corpo ajuste a produção. Tenha paciência que logo o seu corpo aprende a produzir só o que o seu bebê mama.

A “baixa” dos 3 meses

Você sabia que é extremamente comum que mães parem de amamentar no terceiro mês pós parto?  Mas o que existe de mágico na marca dos três meses que faz com que muitas mães desistam? Como já citado anteriormente, nas primeiras semanas/meses o seu corpo ainda está tentando regular a quantidade de leite que ele precisa produzir par alimentar o seu bebê. Portanto, no principio, é bem comum ter a sensação que os seios estão sempre cheios e pesados. Acontece, que é perto da marca dos 3 meses, que o corpo finalmente aprende e regula a produção de acordo com a quantidade de leite que o seu bebê mama. E com isso, a sensação de estar com o seio sempre cheio, finalmente vai embora. Infelizmente, muitas mães ao perceberem que não estão mais com os seios sempre pesados, acham que a produção de leite não é está sendo o suficiente e com isso, acabam introduzindo fórmula para “complementar”. O problema é que quando você introduz a fórmula, consequentemente o seu bebê passará menos tempo no seio e com o bebê mamando menos no peito, o que acontece? A produção de leite diminui. A bola de neve então está formada e em poucas semanas o bebê já está 100% na fórmula.

Resumindo: É totalmente normal, e esperado, que depois da marca dos 3 meses você não fique mais com os seios sempre cheios. Isto não é sinal de pouco leite! Caso você realmente tenha motivos para desconfiar que o seu leite diminuiu (bebê parou de ganhar peso, ou o número de fraldas molhadas/sujas diminuíram), estimule o seu corpo para aumentar a produção.

Sobre Fórmula

Gostaria de deixar registrado aqui, que não é mais mãe ou menos mãe quem amamenta no peito ou quem oferece fórmula. Assim como não é mais mãe ou menos mãe quem ganha bebê via cesárea ou parto normal. Não é mais mãe ou menos mãe quem engravida através de inseminação artificial ou quem engravida fazendo sexo.

A maternidade está longe de ser uma competição. A vida de mãe já é tão difícil que não precisamos complicar ainda mais. Chega de gente julgando e apontando o dedo sem ter a menor ideia da sua história e da sua vida. Cada mãe tenta sempre o melhor para o seu filho, dentro das suas possibilidades. Se para a sua família, o aleitamento materno não foi uma opção, dê fórmula, e dê com orgulho! No final das contas o que importa são barriguinhas cheias e bebês crescendo cheios de saúde!

Tatau (tchau tchau na versão Dom).

4 comentários sobre “Este não é apenas mais texto sobre Amamentação. Parte 3.

  1. Nooossa.. quando eu bebo muuuuuita agua.. produzo leite demais. Mas sou muito cabeça dura com isso.. pr3ciso mudar. Um dos.meusnseios semprr fica maior que o outro.. naonentendo o por que.. antes eu nao dava certinho.. sempre era mais em um peito porque esse deixava minha mao livre pra estudar.. rsrs. Mas hoje ja dou certo nos dois.. Essa do leite demais causar colica nao sabia.. e juro, achei que a lactose era açúcar do leite da vaca somente.. desculpa minha ignorância.
    Bastante esclarecedor seu post.
    Beijo grande

    Curtido por 1 pessoa

    • Eu também produzo mais leite em um peito que o outro. E foi assim amamentando os meus três filhos. Até brinco que o meu peito esquerdo é o peito BOM 🙂 Quanto a lactose, a maioria das pessoas não sabem que a lactose está presente no leite materno. Engraçado que associamos a lactose sempre ao leite de vaca. Mas na verdade o leite materno tem lactose sim 🙂
      Fico feliz que tenha gostado do post! Beijinhos

      Curtir

  2. Muito Legal o texto Rafaela, eu nos dois primeiros meses tinha leite pra dar e vender, eu tirava com a bombinha da medela swing cerca de 700 ml por dia, mas assim que completou o terceiro mês o meu leite diminuiu de forma drástica, eu fiquei desesperada, até que li sobre o feno grego e foi a minha salvação,eu tomo 4 cápsulas de 500mg 3 vezes ao dia, e tem sido fantástico, voltei a produzir a quantidade de leite necessária para a minha filha, o único problema é desde que comecei a tomar a minha filha tem sofrido com cólicas e gases =(.

    Curtir

    • Isis, tenho uma amiga que começou a tomar o feno grego e teve o mesmo problema (cólicas e gazes no bebê). Por isso elas acabou parando… Mas para grande surpresa dela, a produção de leite continuou em alta mesmo depois de parar de tomar o feno. Aparentemente o corpo dela acostumou a fazer mais leite… Você tentou ir diminuindo o número de pílulas para ver o que acontece?

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s