A Infância mágica…

Se as nossas bisavós tivessem noção da pressão que nós, mães dos dias de hoje, colocamos em nós mesmas, elas com certeza diriam que temos sérios problemas mentais.

Estamos sendo alimentadas (para não falar alienadas) com a ideia de que precisamos atender todas as necessidades dos nossos filhos. E quando digo necessidades, não me refiro a coisas básicas como alimentação, higiene, educação e amor. A palavra “necessidade” agora mudou de sentido. É como se a maternidade tivesse assumido uma nova dimensão. Mães passaram a ser fadas madrinhas, que se desdobram em mil para garantir uma infância mágica para seus filhos.

E olha que esta tal infância “mágica” que pintam por aí da uma trabalheira que você nem imagina! É preciso estar sempre inventando moda. Atividades artesanais e manuais de preferência. Projetos, passeios, e brincadeiras. Quarto de brinquedos montessoriano. Tudo que possa ser feito para estimular o cérebro da criança. Ahhhh mas só estimular o cérebro não adianta. Tem que estimular o cérebro e criar recordações inesquecíveis ao mesmo tempo. Não existe infância mágica sem recordações inesquecíveis.

E tudo isto precisa ser feito enquanto você trabalha, faz comida (menu saudável), vai ao mercado, ao banco, cuida da casa, e fica linda para o marido. E antes que eu me esqueça, sem celulite. Levante já da cadeira e faça 10 agachamentos (com seu filho na garupa obviamente, afinal, não podemos tirar o foco da infância mágica). Mas voltando ao assunto…

Desde quando crianças precisam ser entretidas?
Aliás, desde quando ser boa mãe virou sinônimo de estar sempre pronta para entreter o filho? E desde quanto a felicidade do filho depende de ter alguma coisa, ou alguém, pronta para distraí-lo?

É importante lembrar que nós mães não precisamos criar uma infância mágica para nossos filhos. Sabe por que? Porque a magia é algo que deve ser inerente à idade. Ver o mundo através dos olhos de uma criança já é mágico. Dormir na casa da vó é mágico. Brincar é mágico. Ter amiguinhos, priminhos, e coleguinhas. Dançar fazendo de conta que se é uma princesa. Jogar futebol imaginando ser o campeão do mundo. Tudo isto já é mágico. A infância já deve ser algo mágico por si só.

Esta onda que vem crescendo cada vez mais, onde mães precisam fabricar momentos inesquecíveis, todos os dias, sete dias da semana, isto é INSANO!

Não me leve a mal, de maneira nenhuma estou indo contra a idéia de passar tempo em família. Pelo contrário. Só que existem duas situações bem diferentes. Uma coisa é estar junto para aproveitar os momentos em família. Outra bem diferente é ter que construir atividades e momentos, para que se possa estar junto.

Será que não estamos criando uma geração que não conseguirá encontrar beleza no cotidiano? Uma geração que terá dificuldade em enxergar alegria nas coisas simples da vida? Adultos que estarão sempre buscando a felicidade em outro lugar, outra coisa, ou outra pessoa?

Queremos ensinar nossos filhos que a magia da vida é algo que vem sempre embrulhado para presente, ou que a magia é algo que você pode descobrir por conta própria?

Um comentário sobre “A Infância mágica…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s