Um relato de parto diferente. O nascimento da Zara

Cheguei no hospital achando que não ia dar tempo e que ia parir no elevador. A atendente me olhou já me encaminhou para um quarto. É nítido que estou prestes a parir.
Entra uma enfermeira perguntando se pode checar minha dilatação. Faço que sim com a cabeça mas penso comigo mesma: Dona Enfermeira, nem perca seu tempo. Corra chamar o médico porque esta criança vai nascer e será agora. Já até consigo sentir ela saindo.
A enfermeira termina o exame e calmamente me diz:
3 centímetros.
Oi? Três? Você tem certeza que está contando direito? Não errou na matemática aí não? Precisa de uma calculadora?
Minha doula tentava me acalmar dizendo que eu não deveria me abalar, que era apenas um número.
Claro que era APENAS um número. APENAS 3.
Lá vou eu andar. Trezentas idas ao banheiro, e em todas elas penso que o bebê está prestes a sair pelo orifício errado.
Três horas depois, vem o meu médico.
“- Doutor, por favor me examine pois a nossa amiga enfermeira aqui não deve ter muita prática nestes exames.
“-4.”
“-Quatro? 4 o que? 4 kgs? O bebê já nasceu e pesa 4 quilos?”
O meu médico me da algumas opções e eu peço para ele estourar a minha bolsa.
Anda, senta, agacha, rebola.
Duas horas depois:
“-5.”
Ahhh só pode ser gozação. Neste rítimo ano que vem esta criança nasce.
Peço pela anestesia. Minha doula diz que estou indo super bem. Meu marido vem me lembrar que não era isto que eu queria. A enfermeira diz que eu estou sendo forte.
Eu mando todo mundo a merda e digo que quero todas as drogas que existem no hospital. Liguem para a turma do Pablo Escobar mas pelo amor de Deus me deem algo que me deixe dormir!

Continua nos comentários..

Vem a anestesista. Explico que queria um parto natural mas que depois de 48 horas sem dormir mudei de idéia. Ela me oferece uma dose baixa de anestésico, algo para tirar o “pico” da dor.
Naquele momento eu tinha 2 personalidades. A Rafaela no intervalo das contrações queria responder que sim, que queria algo bem leve. Mas a Rafaela durante as contração queria um contrabando inteiro de drogas.
A Rafaela sem contrações responde que quer a dose baixa.
Durmo.
Três horas depois acordo achando que estou com a maior dor de barriga da história mundial, e com a sensação de que toda a pressão atmosférica da Terra resolveu visitar minha pélvis. A enfermeira ruim de matemática vem me checar.
“-10.”
10?? Lembrei do homem que anuncia as notas durante a apuração do carnaval: “- Estação Primeira de Mangueira: DEEEZ”.’

As primeiras tentativas do período expulsivo são esquisitas. Não sabia se tinha que fazer força de fazer cocô, de fazer xixi, ou de fazer abdominal. Na dúvida fiz as 3 de uma vez. Não funcionou. Meu médico ofereceu um espelho. Neguei. Veio mais uma contração e a outra Rafaela respondeu que sim.
Chega o espelho. Eu grito. Não é força de expressão não, eu realmente grito.
Todos começam a rir. As coisas nos países baixos ficam beeem diferentes durante o parto. Quase que irreconhecíveis.
Por 9 meses disse ao meu marido que ele deveria ficar fora daquele ângulo de visão, na hora nem lembrei. Só queria expulsar o bebê. O marido que se lascasse.
O espelho mudou o jogo, e finalmente comecei a acreditar que não ficaria grávida para sempre. 20 minutos depois, a Zara nasceu.

Quem me dera ter sempre a auto confiança que senti naquela 1 hora pós parto. A alegria e a sensação de empoderamento era tão grande quanto a fome. Será que o hospital teria nhoque com filé a parmegiana?

Adiantando para 1 semana depois…

A fotógrafa do parto nos envia os arquivos com a fotos. Meu marido coloca as fotos em slide show e convida seus pais que estavam aqui para assistir. Vocês não fazem idéia do conteúdo daquele slide show. Não sabia se matava meu marido, se fingia um desmaio, ou se me fazia de louca agindo como se nada daquilo estivesse acontecendo. Optei pela opção 3.

Termino este relato dizendo que nunca mais irei conseguir olhar para meu sogro sem querer trucidar o meu marido.

Ps1. Não pensem que cesárea também não tem seu lado cômico, muitooooo pelo contrário. O relato da cesárea vem logo logo 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s