Longe do normal

Há tantos temas que queria abordar e dividir minha opinião aqui com vocês, mas tem uma parte do meu coração que me segura. A incerteza de como as pessoas vão reagir. Eu adoraria falar que eu escrevo o que eu bem quero, e que publico, e que não estou nem aí para o que os outros vão pensar. Mas isto não é verdade. Nos últimos anos tenho me esforçado ao máximo para não dar bola para a opinião dos outros. E enquanto eu sinto que já fiz muito progresso, também tenho consciência de que tenho muito chão pela frente. Até porque não é somente o que as pessoas vão pensar de mim. Me preocupo com o que elas vão pensar delas mesmas, após ler o que eu escrevo. Se vão terminar a leitura se sentindo melhor ou pior do que estavam antes. Sabe qual foi o texto que mais relutei para publicar? O texto sobre tablets. 

Quando você expressa sua opinião em uma rede grande como o Facebook, ou o Instagram, você abre portas para receber comentários que nem sempre são bacanas. Acho normal que as pessoas discordem da minha opinião, e considero saudável não concordar com tudo que se lê na internet. Este não é o problema. Estou falando de coisas mais pesadas. Depois do texto do iPad, recebi mensagens me chamando de hipócrita, vigarista, e por aí vai. Uma mãe me mandou uma mensagem em particular dizendo que tinha pena dos meus filhos pois eles não seriam crianças normais. O recado desta mãe me fez parar para pensar sobre o conceito de “normal”.

O que você considera algo normal para crianças e o quanto “normal” você quer que seus filhos sejam? Depois de pensar por algumas horas, cheguei a deliciosa conclusão que eu não não faço a menor questão de que meus filhos cresçam para se tornarem pessoas normais. O senso de “normal” que eu tenho visto por aí, e até mesmo o que de vez em quando chego a sentir em mim mesma, é triste. Não quero criar pessoas normais. Quero criar pessoas felizes. Quero, e quero muito. Quero que cada um dos meus filhos sinta-se feliz por ser quem são. Quero criar adultos que “think out of the box” (que pensem fora da caixa). Gente feliz sente vontade de fazer o bem. Gente feliz não faz maldade. Gente feliz ilumina. Gente feliz não incomoda. Gente feliz é quem muda o mundo para melhor. E no mundo de hoje, gente feliz não é normal. E por tudo que eu tenho lido e visto, o acesso precoce a eletrônicos não faz parte da criação que eu quero para meus filhos.

Como mãe, eu respeito a opinião de cada uma de vocês. Deixe seu filho no iPad o dia todo, proíba o iPad, libere por algumas horas. Pouco me importa. Digo isto com o coração aberto de verdade. Aqui, neste espaço, não existe julgamento. Não criei isto aqui para questionar suas decisões como mãe e educadora dos seus filhos. Todas nós damos o nosso melhor e ponto final.

Ao mesmo tempo, quero me sentir em paz para poder trazer e discutir assuntos mais “polêmicos”. Temas que eu também estou aprendendo, e que podemos aprender juntas. Televisão, alimentação, vacinas, atividades, estilo de vida… A lista é enorme.

E por isto vim aqui pedir, por favor, não se ofendam tão facilmente. Sei que vivemos em uma realidade onde estamos sempre na retaguarda, e com o nosso mecanismo de defesa pronto. Um sistema de proteção que criamos por necessidade. Mas aqui não. Aqui você não vai precisar disso. Estamos combinadas?

Um comentário sobre “Longe do normal

  1. Rafa (nem te conheço,mas não tem problema de te chamar como se tivesse intimidade né? Kkkk) eu acho que a internet é um espaço livre que td mundo fala o que pensa, só que este é um espaço seu para vc escrever o que sente…vc tá certa em escrever com seu coração!
    Vc me alivia meu coração de mãe de primeira viagem e aprendo muito com seus textos
    Até hj falo alto pra mim “eu sou uma boa mãe, falo em voz alta para eu mesma escutar”, como vc escreveu em um texto…
    O texto sobre o tablet foi ótimo!
    Obrigada por td!
    Escreva muito!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s