Eu te apoio

Se você trabalha, você está perdendo a infância do seu filho.
Se você fica em casa, você está jogando sua carreira no lixo e não será exemplo de mulher independente.

Se você amamenta, precisa ser em livre demanda, caso contrário você está “regulando” o amor.
Se você da fórmula, então seu filho nunca vai entender o verdadeiro amor da amamentação.

Se você disciplina e coloca o seu filho de “castigo”, você é uma bruxa que está destruindo o emocional desta pobre criança.
Se você não coloca o seu filho de castigo, você é uma irresponsável que está criando um assassino em série.

Se você coloca o seu filho para dormir no quarto dele, você é uma egoísta insensível.
Se você compartilha a sua cama, ele será uma pessoa completamente dependente e jamais irá se ajustar na sociedade.

Se você vacina o seu filho, você está infestando o corpo da criança com químicos tóxicos que podem causar autismo.
Se você não vacina o seu filho, você é uma descompensada que está deixando a porta aberta para graves doenças.

Se você treina o seu filho para dormir sozinho, você é cruel e desumana.
Se você faz o seu filho dormir no colo, você está estragando a criança, e o futuro de ambos será duro.

Se você deixa seu filho com os avós e vai viajar com o marido, você não tem coração.
Se você nunca viaja só com o marido, você é insensata e está abrindo mão do seu casamento.

Se você tem parto vaginal, você gosta de sofrer e sua vagina nunca mais será a mesma.
Se você tem parto cesariana, você é medrosa e jamais conhecerá a emoção de dar a luz.

Se você se exercita durante a gravidez, sinal que é uma neurótica superficial.
Se você passa a gravidez sonolenta e cansada, certeza que vai “embarangar”.

Que grande ironia justo nós mães, os seres mais altruístas do planeta, criamos uma guerra estúpida, onde somos as maiores vítimas dos nossos pré-conceitos.

A forma como eu crio o meu filho não é para todo mundo. E a forma como você cria o seu filho também não é para todo mundo.

A maternidade não pode ser tamanho único. Casas diferentes, mães diferentes, rotinas diferentes, e acima de tudo: Crianças diferentes.

Por que é tão difícil apoiarmos umas as outras? Quer saber?

Você compartilha cama?
Eu te apoio.
Seu filho dorme no quarto dele?
Eu te apoio.
Você quer mandar sua filha para escola de princesas?
Eu te apoio.
Você quer matricular sua filha no judô?
Eu também te apoio.

E mesmo que eu te ache uma louca varrida, e mesmo que você me ache uma maluca insuportável, nós duas sempre teremos algo em comum. Algo que nos une muito mais do que qualquer diferença de opinião possa nos separar.
É este amor louco que faz com que a gente mova montanhas em busca do bem estar dos nossos filhos. E isto, por si só, já merece todo o nosso apoio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s