Te pegar no colo


Eu ia dobrar a pilha de roupas e guardar nos armários.
Mas eu te peguei no colo.

Eu estava pronta para responder os e-mails, e já havia até digitado algumas poucas palavras.
Mas eu te peguei no colo.

Eu precisava tanto tomar um banho longo, sentir a água quente escorrer pelo meu pescoço cansado.
Mas eu te peguei no colo.

Tocou o telefone e eu queria muito conversar com aquela amiga especial que mora longe.
Mas eu te peguei no colo.

Eu ia sentar, fechar os olhos, e esvaziar a mente apenas por um único minuto.
Mas eu te peguei no colo.

Eu precisava abrir a pilha de correspondências que a dias está sobre a mesa.
Mas eu te peguei no colo.

Eu queria arrumar a cama, fazer as unhas, levar o carro para lavar, juntar os brinquedos do chão.
Mas nada disso aconteceu, porque ao invés, eu te peguei no colo.

Por vezes sinto crescer a frustração de não conseguir completar o que planejo, mas hoje, hoje não. Hoje eu escolhi me render, não deixar a ansiedade entrar. E já não importava mais os emails, nem o jantar, nem o banho, e muito menos as correspondências. Minha verdadeira satisfação, meu amor, minha alegria, está bem aqui, debaixo dos meus olhos, tão pertinho de mim. E a paz veio e tomou conta do meu coração, tudo por causa de uma simples decisão: Te pegar no colo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s